Vagas no Banco Africano de Desenvolvimento: Assistente Sénior de Operações.

Vagas no Banco Africano de Desenvolvimento:  Assistente Sénior de Operações.
Vagas no Banco Africano de Desenvolvimento: Assistente Sénior de Operações.

6 maio, 2019

RECEBA VAGAS NO SEU EMAIL:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

Fundado em 1964, constituído por 80 Estados membros, incluindo 54 em África (Membros Regionais), o Banco Africano de Desenvolvimento é uma instituição pan-africana de desenvolvimento, promoção do crescimento económico e progresso social inclusivo e sustentável do continente através de apoio técnico e financeiro a projectos de transformação. Para garantir um maior impacto de desenvolvimento foram identificadas, para Decénio (2013 – 2022), cinco (High5s) principais áreas que irão acelerar a acção em África, nomeadamente: energia, agro-negócios, industrialização, integração e melhoria da qualidade de vida de pessoas em África. E para liderar a implementação bem-sucedida desta visão o Banco esta a construir uma equipa de gestão.

 

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Assistente Sénior de Operações.

Sobre o Complexo

O Vice-Presidente para o Desenvolvimento Regional, Integração e Prestação de Negócios é responsável pela relevância operacional, eficiência e eficácia de programas e actividades do Grupo do Banco. Isso irá garantir que o Banco opere de forma bem-sucedida em todos os Países Membros Regionais e supervisione a implementação plena de todos os aspectos das Direcções Regionais do Banco.

Departamento de Contratação

No Desenvolvimento Regional, Complexo de Integração e Prestação de Negócios (RDVP), o Banco tem cinco (5) Direcções de Desenvolvimento Regional e Prestação de Serviços (RDIBD), uma em cada região da África: Norte, Sul, Este, Oeste e Centro. Cada Direcção é presidida pelo Director Geral (DG) e composta por uma equipa de funções relevantes para cada sector e capacidade administrativa para a prestação rápida de serviços aos países clientes. As Direcções Regionais oferecem uma direcção estratégica geral aos escritórios nacionais, e são responsáveis pelas operações, desenvolvimento de negócios, gestão de projectos e a implementação geral e eficaz dos High 5s do Banco, a saber: ‘Iluminar e Potenciar África,’ ‘Alimentar África,’ ‘Industrializar África,’ ‘Integrar África,’ ‘Melhorar a Qualidade de Vida de Todo o Povo de África.’ Os escritórios nacionais foram criados para fortalecer o diálogo estratégico entre o Banco, governos, e outros stakeholders; buscam também fortalecer as funções operacionais do Grupo, incluindo o sector de energia, através de apoiar a identificação do projecto/programa, iniciar e monitorar com vista a melhorar a qualidade do portfólio e coordenar ajuda com outros parceiros de desenvolvimento em África.

Âmbito de Actuação

Ao (à) Assistente de Operações exige-se que contribua nos seguintes cinco objectivos do escritório:

  • Cumprimento dos indicadores-chave de desempenho do escritório;
  • Planificação de metas de qualidade do Portfólio;
  •  Preparação do portfólio de escritório acessível e informação da base de dados do crédito;
  • Ferramentas de gestão do portfólio operacional;
  •  Portfólio do escritório consistente com o mecanismo de relatório.

Funções Principais

Sob supervisão do Director Geral e Oficial de Programas a nível nacional, o (a) Assistente de Operações irá auxiliar o processo de entrada, processamento, gestão geral, análise de dados e monitoria do portfólio do Grupo em Moçambique, conforme estabelecido nas funções e responsabilidades do escritório.

Na Analise de Dados:

  • Contribuir através de inputs e análise de dados nos sistemas internos do Banco (SAP, BPPS, corporate dashboard), sobre a situação do cronograma de processamento de projectos de crédito, bem como desenvolver sistemas de monitoria para a gestão do portfólio;
  • Desenvolver e manter bases para a informação de projectos em curso, bem como programas de crédito indicativos para os próximos dois anos em termos de desembolsos, situação do projecto, questões do projecto e preparação de relatórios mensais, trimestrais e anuais concernentes à monitoria e implementação da aplicação do portfólio em curso, bem como processamento do crédito indicativo para o ano;
  •  Apoiar o CPO no diálogo com o governo sobre questões relativas ao portfólio através da preparação e apresentação de análises relevantes;
  •  Relatório regular sobre o impacto de operações em termos de resultados de desenvolvimento, com base em indicadores específicos de matrizes do quadro legal de operações e constatações sobre o progresso dos resultados das operações do portfólio comparado com as cinco prioridades do Banco (“High Fives”);
  •  Sob solicitação do Director Nacional (DN), preparar comunicações sobre o portfólio nacional (em curso bem como em crédito).

Na Gestão de Portefólio e Crédito:

  •   Desenvolver ou melhorar a ferramenta de monitoria do portfólio em curso dos projectos do Banco no país, sob gestão de projectos do sector público ou pelo sector privado, e todos os donativos, com informação actualizada sobre as datas de encerramento, situação dos projectos, conforme o portfólio dashboard e todas outras informações relevantes em cada operação;
  •  Manter registo de crédito dos países em desenvolvimento, trabalhar com os Gestores de Tarefas para monitorar o estado de prontidão e aderência ao cronograma de preparação e processamento;
  •  Apoiar a supervisão do portfólio do Banco através da interacção com as entidades governamentais em termos de programas para missões de supervisão, acções de seguimento de recomendações e arquivo de todos os Memorando de Apoio;
  • Actualizar a situação de cada projecto em termos da situação de relatórios de auditoria e recomendações, bem como situação de contas especiais;
  • Apoiar os Gestores de Tarefas nas exigências de registo de dados em SAP durante o ciclo de gestão do projecto;
  • Dar assistência, conforme necessário, às Unidades de Implementação do Projecto (UIP), na preparação de quadros de intervenção a curto-prazo e melhorar a qualidade das ferramentas de implementação (planos de trabalho, procurement e planos de desembolso);
  • Pré-analisar a adequação da solicitação dos mutuários para os desembolsos, documentos de concurso e documentos de suporte e interagir com o especialista do sector relevante (equipa de procurement e FM em COMZ ou a nível da região em Pretória);
  • Dar seguimento aos relatórios de auditoria (submissão, bem como revisão dos mesmos e acções subsequentes) e reposição de contas especiais (situação);
  •  Apoiar na identificação e inputs de necessidades de formação de Agências de Implementação;
  • Prestar apoio na Revisão anual do Desempenho do Portfólio Nacional, incluindo acções de seguimento com EAs sobre a submissão de respostas do questionário do portfólio;
  • Dar seguimento às recomendações das missões de supervisão, bem como do Plano de Melhoria do Portfólio Nacional; e Actuar como secretariado nas reuniões mensais de portfólio, exercícios de monitoria trimestral e reuniões trimestrais de portfólio com o governo.

Requisitos

  • Ter, pelo menos, o nível de Bacharel em Economia, Estudos de Desenvolvimento, Gestão, Engenharia de Contabilidade ou áreas afins;
  • Ter no mínimo seis (6) anos de experiência prática na gestão de dados e de portfólio, registo e competências analíticas comprovadas nas seguintes áreas: análise de dados, procurement, gestão de contratos, identificação e planificação de projectos;
  • Alguma familiaridade com o ciclo de gestão de projectos e/ou gestão de portfólio;
  • Experiência na implementação de projectos com instituições do sector público e/ou instituições bilaterais e multilaterais de Financiamento ao desenvolvimento constituirá uma vantagem;
  • Espírito de equipa forte e habilidade comprovada de cooperação numa equipa diversa, baseada com diferentes localizações geográficas. Fortes competências organizacionais e de gestão de tempo;
  • Familiaridade com gestão de projectos e monitoria de portfólio em instituições de desenvolvimento, com bancos de desenvolvimento multilateral e em particular o Banco Africano de Desenvolvimento constituirá uma vantagem;
  • Fortes competências de networking e habilidade de coordenar vários stakeholders e interesses;
  • Foco nos resultados e resolução, boa gestão de tempo, comunicação e partilha de conhecimento, inovação e mudança;
  • Excelentes competências de escrita e oralidade em Inglês e Português;
  • Um bom conhecimento de Francês na área de trabalho constituirá uma vantagem;
  • Conhecimento avançado de Excel e familiaridade com o software de gestão de dados. Bons conhecimentos de software de computador na óptica de utilizador (Word e PowerPoint), sistemas de informação;
  • O conhecimento de SAP é desejável.

Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Documentos adicionais que possam ser solicitados ou necessários.

 

Processo de Candidatura

Email: HRDirect@afdb.org

Validade:  25/05/2019

Local: Maputo

Área de Integração: Integração Regional de Desenvolvimento e Prestação de Negócios (RDVP)

Departamento/ Divisão: Direcção Geral/ Região Austral (RDGS)

Grade: GS8

Subordinação: Representante Residente

SAP Nº: 50064455

VAGAS NÃO SE PAGA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *