Vaga para Assistente Social

Vaga para Assistente Social
Vaga para Assistente Social

16 setembro, 2020

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

A Fundação Terre des Hommes – Itália (TDHIT) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal, um Assistente Social para a Delegação de Nampula.

Especificidades 

A missão fundamental da Terre des Hommes Itália é promover os direitos de todas as crianças, em qualquer lugar, em tudo o que a organização faz. A estratégia de equidade, enfatizando as crianças e famílias mais desfavorecidas e excluídas, traduz esse compromisso com os direitos da criança em acção. Para o TDHIT, a equidade significa que todas as crianças têm a oportunidade de sobreviver, desenvolver e atingir todo o seu potencial, sem discriminação, preconceito ou favoritismo.
O local de trabalho será Nampula com frequentes visitas nos Distritos de Meconta e Murrupula.

A posição reportará ao Coordenador Pedagógico embora para qualquer acção os trabalhos com as Instituições responderá ao Coordenador do Projeto. Ele/ela terá de trabalhar em coordenação com a Direcção da Organização, a equipe dos Técnicos da área de educação e a seção de logística e administração.

Contexto do Projecto

Em 23 de março, após o fechamento de escolas em todo o país devido à situação epidêmica de COVID-19, globalmente 235.000 crianças não estão mais accessando  a  escola. A TDHIT neste quadro de emergência e em resposta  ao  apelo  da  UNICEF  esta  intervir  urgentemente  junto  com  o governo e outros parceiros para garantir que mais crianças tenham acesso imparcial à aprendizagem e ao ensino primário completo, adquirindo competências básicas em literacia e numeracia.

Em resposta à situação de pandemia, a TDHIT irá garantir o acesso à educação por meio do sistema de ensino à distância para todas as crianças dos Distritos de intervenção, através do financiamento da UNICEF. O objetivo é dinamizar as atividades com a UNICEF e implementar um programa de rádio escola. O projeto pretende   apoiar   as   intervenções   para   evitar   que   as   crianças   e   a comunidade sejam infetadas pelo COVID-19, visto que os casos estão a aumentar.

O objetivo é promover uma abordagem inclusiva e uma metodologia que alcance às crianças com deficiência. O outro objetivo é prestar  assistência  educacional  multissetorial  às  crianças,  professores  e comunidades afetadas pelo COVID-19, bem como fortalecer a capacidade local de prevenção, preparação e recuperação da pandemia do COVID-19 e de outros surtos de doenças.

No quadro proposto pelo UNICEF Moçambique, a TDHIT tem o know-how e capacidade para realizar intervenções para melhorar o acesso à educação através de aprendizagem alternativa e mensagens de informação.

No que se refere a intervenções específicas para crianças com deficiência, o objetivo é envolver a AIFO, que é  uma  ONG  especializada  com  grande  experiência  neste  sector.

Além disso, a Associação Linha Fala Criança será um pivô como ponte fundamental entre a equipe do TDHIT e demais parceiros para a denúncia de casos de crianças que precisam de apoio do PSS. A intervenção será centrada na criança, onde cada criança terá o direito de falar através do rádio.

Descrição das tarefas

O assistente social sobre a supervisão do coordenador pedagógico terá a responsabilidade de integrar as atividades de proteção da criança e ao acesso ao servições como as atividades de Educação realizadas pela TDHIT. Ele/Ela irá colaborar estreitamente com o Team do projeto que

implementar as atividades de Educação, PSS e prevenção, formação e
distribuição logística de material para atender às necessidades programáticas e garantir que todos os aspectos dos projectos sejam planejados de acordo com as diretrizes e políticas relevantes do doador UNICEF, do governo local e da TDHIT.
O assistente social terá a responsabilidade de envolver cada crianças e as famílias a nível domiciliar nas actividades de Educação a distância tendo em conta os aspetos de proteção da criançã e prevenção do COVID 19. Irá também preparar as atividades diárias conjuntamente com o Psicólogo do Projeto e as activistas da comunidade para a prevenção e a resposta as exigências das crianças fora da escola devido à propagação do COVID-19.
O Assistente Social em coordenação com o Psicólogo terá também que contribuir a nível comunitário nos 2 Distritos os conteúdos de acordo com a metodologia promovida pelo coordenador pedagógico e o psicólogo para o Ensino à Distância em colaboração com os responsáveis das rádios comunitárias para preparar as sessões de aulas, dramas, tutorias e outras emissões educacionais.
Para fortalecer e garantir a proteção das crianças, o assistente social irà
informar semanalmente o Coordenador Pedagógico o psicólogo e
juntamente irão colaborar com a Associação Linha Fala Criança, garantindo que as crianças que precisam de ajuda denunciem os abusos e as negligências.
O Assistente Social deverá informar continuamente a nível semanal e sob aprovação do Coordenador do Projecto, o sector do Género, Criança e Acção Social sobre casos de crianças que sofrem de abusos e negligência como “stop” a casamentos prematuros, trabalho infantil, abusos psicológicos, difrutamento, tráfico.
O Assistente Social irá trabalhar em estreita colaboração com o sector de Gênero, Criança e Acção Social bem como, da Educação visando fortalecer os mecanismos existentes na componente de proteção da criança com
acesso a educação. Portanto o Assistente Social deverá apoiar o
Coordenador Pedagógico e o Psicólogo na promoção duma metodologia que procure envolver os Pais, as Crianças e Professores de cada escola. Mais especificamente o Assistente Social terá que gerir a intervenção tendo como objectivo a preparação de um programa de proteção da criançao dentro o quadro educacional com um currículo escolar para

Principais funções, responsabilidades e deveres / tarefas relacionados

grupos de crianças e adolescentes (55.603 Crianças e 3.977 adolescentes dos quais 50% femininos e os outros 50% masculinos) (6-17) e para 2.738
Professores nos Distritos de Meconta e Murrupula, Província de Nampula.
O Assistente social terá que planificar as atividades PSS juntamente ao psicólogo e colaborar com a AIFO, ONG com experiência no sector de inclusão e deficiência em diferentes províncias de Moçambique. Em referência a isto, o Assistente Social terá que trabalhar com a consultora AIFO com o papel de mapear a localização e necessidades das crianças com deficiência, desagregando o tipo de deficiência, para que o apoio seja personalizado. Além disso, Pais, Professores, Comunidades e Crianças se beneficiarão com

informações sobre o COVID-19 e Apoio Psicossocial.
As principais responsabilidades são indicativas e podem mudar de acordo com as necessidades do projecto devido ao tipo de intervenção que é de emergência. As principais responsabilidades incluem, entre outras:

1. Fase de preparação das actividades:

• Garantir que todos os inputs técnicos e relacionados as componentes de intervenção da Proteçao da Criança e Educação à Distância sejam de qualidade, de acordo com as propostas feitas no projeto e no cronograma com o e orçamentos do mesmo.
• Preparar o plano de visita domiciliar semanal tendo em consideração as precauções do COVID19.
• Informar o Coordenador Pedagógico e o Psicólogo sobre as necessitardes das crianças vulneráveis.
• Gestão e monitoria das atividades de proteção e case management no quadro da intervenção PSS e conforme o cronograma e especificações;
• Fornecer assistência social em cada intervenção da educação para cada criança em colaboração com a equipa: Psicologo, Professores das escolas e o consulente experto do AIFO.
• Preparar as rádios para enviar mensagem de proteção das crianças no quadro do COVID 19 e desenvolver atividades que estimulem as crianças com actividade lúdicas e criativas onde a própria criança é protagonista, para superar o trauma do encerramento das escolas.
• Em colaboração com o Coordenador Pedagógico incluir atividade de proteção social nas atividades de educação a distancia e no programa da inclusão da ONG AIFO para apoiar as crianças com deficiência em todas as actividades do projecto.
• Em conjunto com o psicólogo sobre a formar e suportar os
professores das escolas para tornar o dia da criança mais produtivo/ interessante/ divertido, tendo em conta que as actividades nas escolas foram suspensas e diminuir/evitar possíveis comportamentos destrutivos (stress e depressão) no período da pandemia COVID-19.

  • Programar com a Linha Fala criança em estreita coordenação com o SDSMAS e SDEJT, as atividades de proteção da criança para as aulas a distância.
  • Ajudar a preencher os formulários come a gestão dos casos (case management) solicitadas pelo doador.
  • Participar nos encontros de coordenação da TDHIT e dos actores institucionais do sector

Impacto dos resultados

A implementação  efetiva das atividades de proteção da criança com a educação terá que apoiar o Programa Nacional de Educação e os Planos de Género, Criança e Acção Social.

O  Assistente Social terá  um papel importante para promover e fortalecer a proteção das crianças promovendo  o acesso a Educação.

Ele/Ela garantirá o aumento do acesso à educação de qualidade através das actividades alternativas via rádio.

Requisitos  

  1. 1. Licenciatura em Serviços Sociais/Ciências Religiosas e Educativas com experiência no campo da Educação e/ou áreas afin
  2. 2. Experiência de trabalho de mínimo 2 anos na mesma posição;
  3. 3. Experiencia  de  trabalho  com  ONG/Associações  e  em  projectos  de emergência é preferencial;
  4. 4. Óptimo   conhecimento   de   informática   (Excel,   Internet,   Word,PowerPoint, Outlook e Access) e flexibilidade em aprender o uso de novos softwares;
  1. 5. Ter nacionalidade Moçambicana;
  2. 6. Capacidades de trabalhar em equipa;
  3. 7. Capacidade de trabalhar sobre pressão e cumprimentos de prazos;
  4. 8. Flexibilidade e capacidade de resolver problemas;
  5. 9. Fluente em Português e nas línguas lo

Disponibilidade  

 Imediata

Como se candidatar

Os  interessados  têm  que enviar o CV  e uma  Carta de apresentação,  indicando no mínimo 3 referências, até o dia   21 de Setembro de 2020, indicando no objecto “Assistente Social”, aos seguintes endereços electrónicos: s.palandri@tdhitaly.org e s.paquete@tdhitaly.org

Recomenda-se que apenas candidatos que reúnam os requisitos acima indicados respondam ao anúncio.

Somente os candidatos selecionados serão contactados.

Local de trabalho      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *