Vaga para Psicólogo

Vaga para Psicólogo
Vaga para Psicólogo

16 setembro, 2020

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

A Fundação Terre des Hommes – Itália (TDHIT) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal, um Psicólogo  para a Delegação de Nampula.

Contexto organizacional e finalidade do trabalho

Contexto do Projecto

A missão fundamental da Terre des Hommes Itália é promover os direitos de todas as crianças, em qualquer lugar, em tudo o que a organização faz.

A estratégia de equidade, enfatizando as crianças e famílias mais desfavorecidas e excluídas, traduz esse compromisso com os direitos da criança em acção. Para o TDHIT, a equidade significa que todas as crianças têm a oportunidade de sobreviver, desenvolver e atingir todo o seu potencial, sem discriminação, preconceito ou favoritismo.

O local de trabalho será Nampula com frequentes visitas nos Distritos de Meconta e Murrupula. A posição reportará ao Coordenador do Projeto e ao Especialista na Educação em Emergência, e trabalhar em coordenação com a direcção da organização, a equipe dos técnicos na área de educação e a seção de logística e administração.

Em 23 de março, após o fechamento de escolas em todo o país devido à situação epidêmica de COVID-19, globalmente 235.000 crianças não tem acesso mais a escola. A TDHIT neste quadro de emergência e em resposta ao apelo da UNICEF esta intervir urgentemente junto com o governo e outros parceiros para garantir que mais crianças tenham acesso imparcial à aprendizagem e ao ensino primário completo, adquirindo competências básicas em literacia e numeracia. Em resposta à situação de pandemia, a TDHIT irá garantir o acesso à educação por meio do sistema de ensino à distância e o acesso ao apoio psicossocial em colaboração com a linha fala criança  para todas  as  crianças  dos distritos de intervenção,  através  do financiamento  da  UNICEF.  O  objetivo  é  dinamizar  as  atividades  com  a UNICEF e implementar um programa de rádio escola. O projeto pretende apoiar as intervenções para evitar que as crianças e a comunidade sejam traumatizados  e  infetadas  pelo  COVID-19,  visto  que  os  casos  estão  a aumentar.

O  objetivo  é  promover  uma  abordagem  inclusiva  e  uma metodologia que alcance às crianças com deficiência. O outro objetivo é prestar  assistência  educacional  multissetorial  às  crianças,  professores  e comunidades afetadas pelo COVID-19, bem como fortalecer a capacidade local de prevenção, preparação e recuperação da pandemia do COVID-19 e de outros surtos de doenças. No quadro proposto pelo UNICEF Moçambique, a TDHIT tem o know-how e capacidade para realizar intervenções para melhorar o acesso à educação através de aprendizagem alternativa e mensagens de informação e denunciar os abusos através o psicólogo que irà   colaborar com a linha fala criança. No que se refere a intervenções  específicas  para  crianças  com  deficiência,  o  objetivo  é envolver a AIFO, que é uma ONG especializada com grande experiência neste sector. Além disso, a Associação Linha Fala Criança será um pivô como ponte fundamental entre o psicólogo da TDHIT e a   equipe e demais parceiros para a denúncia de casos de crianças que precisam de apoio do PSS. A  intervenção  será  centrada na criança, onde cada criança  terá o direito de falar através do rádio e não só de falar com o psicólogo e o assistente social a nível domiciliar onde as crianças vivem.

Descrição das tarefas

O Psicólogo sobre a supervisão do coordenador do projeto e em colaboração do coordenador pedagógico terá a responsabilidade de gerir a intervenção das atividades de PSS e apoiar as atividades de Educação realizadas  pela  TDHIT.  Ele/Ela  deve  colaborar  estreitamente  com  os colegas  dos  programas  que  definem  intervenções  de  Educação  para atender às necessidades programáticas e garantir que todos os aspectos dos projectos sejam planejados e implementados de maneira eficiente e económica, de acordo com as diretrizes e políticas relevantes do doador UNICEF, do governo local e da TDHIT.

O Psicólogo terá que apoiar o coordenador pedagógico nas atividades de Educação a distância e de responder as exigências das crianças que necessitam de apoio psicológico. Alem disso o psicólogo tem que coordenar-se com a linha fala criança s e com a Delegação de Género e criança sobre denuncias de casos de abusos.

O Psicólogo terá como tarefa principal de apoiar as atividades de ensino a distância com um focus na proteção e apoio psicológico em colaboração com o coordenador Pedagógico para preparar as sessões de aulas, dramas, tutorias, case management.

Para   fortalecer   e   garantir   a   proteção   das   crianças,   os   psicólogos juntamente   com   o   coordenador   pedagógico   irão   colaborar   com   a Associação Linha Fala Criança e as delegações como género e criança e saúde (em caso de abuso físico e a Policia), garantindo que as crianças que precisam de ajuda denunciem os abusos e as negligências.

Mais especificamente o  Psicólogo deverá organizar atividades de apoio psicossocial as crianças beneficiarias com o objetivo de reduzir o estado de stress durante a fase aguda, a fase de assimilação e a fase crónica a fim de prevenir a aparição de transtornos psicopatológicos futuros;

Ajudar  os  beneficiários  a  compreender  o  evento  traumático  ligado  ao ciclone  e  suas  consequências  por  meio  de  vivências  terapêuticas  com auxílio de terapia comunitária e dinâmicas grupais, recorrendo as técnicas terapêutica   de  questionamento  e  reestruturação  cognitiva,  palestras psico-educativas com recurso a técnica comunicação e outras técnicas; Apoiar  os  educadores  e  assistentes  sociais  ao  longo  das  atividades planificadas para poder observar as crianças e detetar os casos de crianças que  precisam  de  um  seguimento  psicossocial  individualizado  e  com possível envolvimento das famílias;

Elaborar relatórios periódicos mensais e o formulário da UNICEF do case management sobre a implementação e progresso das atividades;

Principais funções, responsabilidades e deveres / tarefas relacionados

Participar dos processos de planificação das atividades e das reuniões de equipa de avaliação e discussão dos casos;

Promover  estratégias  de  interação  com  a  comunidade  e  os  demais parceiros para atingir os objetivos do projeto

O  Psicólogo  não  criará  um  sistema  paralelo  ao  sistema  de  tutela  as

crianças   existente mais devera trabalhar em estrita colaboração com a DPEDH e a Delegação para fortalecer os mecanismos existentes no âmbito da tutela das crianças. Mais em especificamente em colaboração com o Coordenador Pedagógico terá que ajudar a programação tendo como objectivo a preparação de atividades de PSS dentro o quadro do sistema educacional e curricular para grupos de crianças e adolescentes de 6-17 e para 2.738 Professores nos Distritos de Meconta e Murrupula, Província de Nampula.

O  Psicólogo  terá  também  que  colaborar  para  apoiar  as  intervenções através de Rádios comunitárias locais, bem como associações locais elegíveis e ONGs internacionais, uma delas será AIFO, com experiência no sector de inclusão e deficiência em diferentes províncias de Moçambique. Em referência a isto, uma equipa especializada será identificada pela AIFO, com o papel de mapear a localização e necessidades das crianças com deficiência, desagregando o tipo de deficiência, para que o apoio seja personalizado. Além disso, pais, professores, comunidades e crianças se beneficiarão com informações sobre o COVID-19 e apoio psicossocial.

As principais responsabilidades são indicativas e podem mudar de acordo com as necessidades do projecto devido ao tipo de intervenção que é de emergência. As principais responsabilidades incluem, entre outras:

  1. 1. Fase de preparação das actividades:
  • Garantir  que    todos    os    inputs    técnicos    e    relacionados    a componentes psicológico (PSS) sejam de qualidade, de acordo com as propostas feitas no projecto e no cronograma com o e orçamentos do projecto.
  • Reportar  as   informações   ao   coordenador   do   projeto   e   ao coordenador Pedagógico.
  • Gestão e  monitoria  das  atividades  psicológicas       conforme  o cronograma e especificações;
  • Fornecer assistência técnica geral em cada intervenção psicológica para cada criança em colaboração com a equipa de trabalho de campo, o coordenador pedagógico e os professores das escolas e com o experto do AIFO.
  • Preparar  programas  de  rádios  com  o  coordenador  pedagógico

para desenvolver atividades que estimulem as crianças com actividade  lúdicas  e  criativas  onde  a  própria  criança  é protagonista, para superar o trauma do encerramento das escolas.

  • Ajudar o experto do AIFO, para elaborar um programa de inclusão das crianças com deficiência em todas as actividades do projecto.

Impacto dos resultados

  • Formar e suportar os professores das escolas sobre aspetos do PSS para ter as ferramentas para ajudar as  criança tendo em conta que as actividades nas escolas foram suspensas e diminuir/evitar possíveis comportamentos destrutivos (stress e depressão) no período da pandemia COVID-19.
  • Garantir que ferramentas eficazes de implementação, monitoria e supervisão sejam desenvolvidas e implementadas.
  • Ajudar a  preencher  os  formulários  do  Case  management     da UNICEF  e  os  relacionados  das  atividades  do  projeto  solicitadas pelos clusters.
  • Monitoria e supervisão acompanhado por uma relação mensal.
  • Visita periódica as atividades para monitorar o funcionamento das atividades PSS
  • Participar nos encontros  de  coordenação  da TDHIT  e  dos  actores institucionais do sector

A  implementação  efectiva  das  atividades  da  do  PSS  no  quadro  da educação  terá  que  apoiar  o  Programa  Nacional  de  Educação.  Seja  na criação de um programa de educação a distância a nível domiciliar para as crianças aprenderem.

O Psicólogo terá um papel importante para promover e fortalecer a tutela psicológica das crianças. Ele/Ela garantirá o aumento do acesso à educação de qualidade através das actividades alternativas via radio.

Requisitos                 

   1.     Licenciatura Psicologia e/ou Psicopedagogia.

  1. 2. Experiência de trabalho de mínimo 2 anos na mesma posição;
  2. 3. Experiencia de trabalho com ONG/Associações e em projectos de emergência é preferencial;
  3. 4. Experiencia em preparar em relatórios de alta qualidade;
  4. 5.  Experiencia na gestão de recursos humanos;
  5. 6. Óptimo conhecimento de informática (Excel, Internet, Word, PowerPoint, Outlook e Access) e flexibilidade em aprender o uso de novos softwares;
  6. 7. Ter nacionalidade Moçambicana;
  7. 8. Capacidades de trabalhar em equipa;
  8. 9. Capacidade de trabalhar sobre pressão e cumprimentos de prazos;
  9. 10. Flexibilidade e capacidade de resolver problemas;
  10. 11. Fluente em Português, Inglês e nas línguas lo

Disponibilidade   

      Imediata

Como se Candidatar

Os  interessados  têm  que enviar o CV  e uma  Carta de apresentação,  indicando no mínimo 3 referências, até o dia 21 de Setembro de 2020, indicando no objecto “Psicologo”, aos seguintes endereços electrónicos: s.palandri@tdhitaly.org e s.paquete@tdhitaly.org

Recomenda-se que apenas candidatos que reúnam os requisitos acima indicados respondam ao anúncio.

Somente os candidatos selecionados serão contactados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *