Vagas para (03) Oficiais de Violência Baseada no Género

Vagas para (03) Oficiais de Violência Baseada no Género
Vagas para (03) Oficiais de Violência Baseada no Género

16 outubro, 2020

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

O candidato a esta posição reportará directamente ao Gestor Ambiental e Social. A função do Oficial de Violência Baseada no Género (VBG), Exploração e Abuso Sexual (EAS) foi especificamente concebida para responder aos requisitos empresariais e do projecto da SNTE como veículo de propósito especial criado para desenvolver, implementar, manter e operar a infra-estrutura do Projecto de Transporte de Energia de Temane (TTP). A SNTE é integralmente detida pela Electricidade de Moçambique E.P. (EDM).

 

A função do Oficial de VBG-EAS será aplicável na fase de implementação do projecto.

 

O papel do Oficial de VBG-EAS é de ser responsável pelo desenvolvimento atempado de actividades preventivas ao nível de campo aos membros da comunidade vulneráveis a VBG e sobreviventes de VBG com o apoio técnico do Gestor Ambiental e Social. Ela/ele irá garantir o bom funcionamento do programa em estreita coordenação com outros actores de VBG/Protecção. Ela/ele irá garantir que a abordagem centrada no sobrevivente seja respeitada e que sobreviventes de VBG e outras mulheres e raparigas vulneráveis recebam serviços rápidos e abrangentes nos territórios distritais do Projecto SNTE.

 

Adicionalmente, o candidato ideal a esta posição terá a missão de gerir os casos incluindo acompanhamento de referências e planos de acção, e serviços de apoio prestados a sobreviventes da VBG, assegurando que os sobreviventes recebem o pacote mínimo; trabalhar em estreita colaboração com o Gestor Ambiental e Social para Desencadear a planificação de actividades de prevenção e de resposta a longo prazo da VBG, incluindo formas de encaminhamento e procedimentos operacionais padrão; manter, monitorar e medir a implementação de VBG no projecto e contribuir para a gestão eficaz da informação sobre sobreviventes da VBG, seguindo a orientação nacional sobre gestão de casos de sobreviventes; trabalhar em estreita colaboração com agentes comunitários, assistentes sociais, etc, de modo a garantir que as boas práticas sejam respeitadas e as normas internacionais sejam cumpridas na resposta e prevenção da VBG.

 

São também principais responsabilidades do titular desta posição:

 

  • Participar das iniciativas de capacitação para funcionários, parceiros e outras partes interessadas de modo a garantir a qualidade e cumprimento integral das actividades do projecto.
  • Elaborar planos de actividades de acordo com projecto.
  • Facilitar a criação e espaços seguros funcionais para mulheres e raparigas e supervisionar todas actividades de espaços seguros e alcances comunitários.
  • Monitorar as actividades do programa e garantir que as normas são cumpridas.
  • Supervisionar a gestão de casos no projecto e supervisionar os assistentes sociais para implementarem com eficácia.
  • Apoiar o pessoal a identificar e conectar raparigas vulneráveis com os actores de protecção à criança e outros provedores de serviços com base na necessidade de aceder a apoio e cuidados
  • Gestão global de actividades baseadas no campo.
  • Apresentar relatórios de qualidade, de acordo com o programado, incluindo, mas não limitado a relatórios semanais, mensais, etc.
  • Realizar quaisquer outras funções conforme descrito pelo supervisor.

 

Perfil do Candidato


Os seguintes requisitos adicionais também são necessários no potencial candidato:

 

  • É desejável ter experiência comprovada numa função semelhante.
  • Licenciatura em Psicologia, Ciências Sociais, Saúde Pública, Enfermagem.
  • Dois anos ou mais de experiência numa posição semelhante ou afim.
  • Experiência de trabalho com organizações nacionais ou internacionais;
  • Experiência prévia com as Agências de Desenvolvimento é desejável.
  • Capacidade comprovada de trabalhar de forma independente com supervisão e orientação mínimas.
  • Capaz de trabalhar com os outros de uma forma participativa e de capacitação.
  • Capacidade de estabelecer e manter excelentes contactos com colegas, funcionários do governo, representantes da comunidade e empreiteiros.
  • Auto-motivado, versátil e adaptável a diferentes culturas e pessoas.
  • Capacidade de fazer várias tarefas simultaneamente (multi-task) e priorizar horários de trabalho.
  • É desejável ter experiência comprovada numa função semelhante.
  • Flexível e disposto a trabalhar em comunidades rurais sobretudo estar baseado no campo.
  • Ter participado na formação sobre VBG e ter conhecimento de aspectos de protecção.
  • Experiência de supervisão.
  • É desejável ser fluente em Português e Inglês e algum(ns) idioma(s) local(s) das Províncias de Maputo, Gaza e Inhambane.
  • Bom relacionamento interpessoal para estabelecer relações de trabalho eficazes com todos os funcionários e intervenientes chave externamente;
  • Ser capaz de comunicar de forma eficaz em todos os níveis dentro da organização;
  • Conhecimentos de informática, sobretudo Microsoft Word, Excel e PowerPoint. Conhecimento de outros softwares é uma vantagem;
  • Vontade e capacidade de tomar iniciativa, não só na identificação de problemas, mas também em sugerir e implementar soluções;
  • Disponibilidade para viajar e acomodar-se em zonas remotas, conforme exigido;
  • Abordagem analítica ao trabalho, incluindo atenção ao detalhe;
  • Competências em resolução de problemas e iniciativa;
  • Boas habilidades de gestão de tempo e capacidade de priorizar;
  • Integridade e Honestidade.

 

 

Como se Candidatar?

As candidaturas deverão ser submetidas no seguinte portal https://recrutamento.edm.co.mz até o dia 26 de Outubro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *