Vaga para Coordenador(a) de Género

Vaga para Coordenador(a) de Género
Vaga para Coordenador(a) de Género

26 abril, 2021

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

A World Vision-Moçambique (WV-Moç) torna público que pretende recrutar um(a) Coordenador(a) de Género para um projecto de promoção da igualdade e equidade de género, o EGC (Every Girl Can), a ser implementado na Província de Nampula.

Propósito da Posição:

  • O objectivo desta posição é de providenciar orientação técnica e contribuir para a implementação do projecto “Every Girl Can” para permitir que o mesmo e a WV-Moç contribuam efectivamente para a promoção da igualdade de género com ênfase na promoção de direitos e serviços em matéria de saúde sexual reprodutiva e protecção da rapariga e da mulher da violência baseada no género. Para tal, irá garantir a integração das componentes do Género, Igualdade, Deficiência e Inclusão Social para permitir a implementação eficaz de programas transformacionais e garantir a observência dos padrões estipulados e acautelar os compromissos assumidos com os doadores. Além disso, a posição irá promover uma estreita colaboração com os diferentes sectores e parceiros externos, de modo a impulsionar respostas eficazes às causas de vulnerabilidade das raparigas, rapazes e mulheres na área alvo do projecto.
  • O titular da posição irá coordenar o desenvolvimento da estratégia de Género e Advocacia do projecto e supervisionar a sua implementação.
  • O Coordenador de Género também será responsável por facilitar acções de capacitação em igualdade de género e defesa de direitos dirigidas a funcionários e parceiros, assegurar a integração da componente “Género” em todos os sectores e a monitoria das acções destinadas a promover a igualdade de género, para além da avaliação dos resultados do trabalho realizado.

Principais Responsabilidades:

  • Liderar os esforços para desenvolver uma estratégia multissetorial da WV-Moç tendo em vista a abordagem de factores que afectam negativamente a igualdade de género, especialmente no que diz respeito a direitos e serviços de saúde sexual e reprodutiva e protecção contra a violência baseada no género;
  • Liderar o processo e desenvolver políticas e estratégias para a promoção do equilíbiro e equidade de género e à luz das quais a WV-Moç irá conceber, orientar, implementar e avaliar as suas acções no que diz respeito ao género;
  • Fortalecer a capacidade da equipa do projecto no apoio às comunidades na resposta aos desafios relacionados com género;
  • Assegurar a ligação e colaboração com outras agências e organizações (incluindo Governo, ONGs, OBCs) na abordagem dos desafios ligados à área de género;
  • Coordenar actividades de género (programação e implementação) dentro da organização;
  • Representar a organização em eventos nacionais e internacionais;
  • Garantir a integração de género, incluindo planificação, implementação e apresentação de relatórios;
  • Dar contribuições técnicas em matérias ligados ao género em todos os programas;
  • Assegurar que o sistema de monitoria sobre questões de género esteja em vigor;
  • Garantir que os funcionários tenham a capacidade necessária sob o ponto de vista de género para implementar o projecto/ programa;
  • Monitorar, individualmente como WV-Moç o progresso do país de acordo com suas prioridades nacionais de equidade e igualdade de género e seu alinhamento com a Agenda 2030/ODS;
  • Desenvolver estratégia de advocacia e directrizes para gestão e programação;
  • Interagir com outras organizações que ajudarão a abordar as questões de promoção da igualdade e equidade de género em questão;
  • Aconselhar o Gestor do Projecto sobre questões relacionadas com políticas e posicionamento em relação a questões ligadas ao género;
  • Elaborar e contribuir para relatórios semanais, mensais, trimestrais e anuais para fins internos e externos;
  • Em colaboração com o Gestor de Comunicação do Escritório Nacional, manter uma relação de colaboração com os órgãos de comunicação social e outras partes interessadas, por meio de recursos/produtos e eventos para fins de advocacia e prestação de contas;
  • Facilitar iniciativas destinadas a promover a participação da criança/jovens, assim como a voz e apoio de pares, especialmente entre raparigas vulneráveis;
  • Promover uma cultura de diálogo regular entre as comunidades locais (incluindo raparigas e rapazes, assim como líderes comunitários e religiosos), provedores de serviços, órgãos executivos do Governo e decisores políticos sobre questões e acções relativas ao género, incluindo na prestação de serviços e políticas públicas (formulação, reforma e implementação utilizando modelos devidamente aprovados);
  • Apoiar o fortalecimento dos sistemas e estruturas locais voltados para a promoção da equidade e igualdade de género e para o combate à violência sexual e baseada no género;
  • Coordenar o processo de promoção do Género e advocacia nas áreas do projecto;Capacitar a equipa do projecto, participantes do mesmo e outros actores formais e informais sobre questões de igualdade de género, programação para a transformação, competência para a promoção de género (sensibilização, mobilização, legislação pertinente, etc.);
  • Facilitar a sensibilização de crianças sobre os seus direitos nas áreas do projecto;
  • Promover a formação de raparigas e mulheres/grupos/plataformas locais de apoio de advocacia e outras iniciativas afins;
  • Assegurar a recolha e sistematização de dados/evidências para fins de advocacia e mobilização de recursos;
  • Desenvolver e disseminar “produtos de advocacia”, tais como “notas informativas”, relatórios e outros para influenciar políticas;
  • Colaborar com instituições governamentais e outras organizações que lidam com a rapariga, mulher e jovens para a sensibilização sobre género e defesa de direitos nas comunidades;
  • Contribuir para a documentação de abordagens técnicas/do programa, lições aprendidas e histórias de sucesso;
  • Participar em grupos e reuniões de trabalho a nível nacional/local, conforme necessário;
  • Representar o projecto em reuniões, fóruns, seminários e conferências nacionais e internacionais relacionados com género, influência de políticas e implementação de políticas.

Requisitos:

Habilitações Literárias Necessárias:

  • Licenciatura em Ciências Sociais, nomeadamente Sociologia ou Antropologia Social, Estudos de Desenvolvimento e Direito;
  • Três anos de experiência profissional, com destaque para posição responsável a nível nacional pela gestão de programas, desenvolvimento de capacidades, desenvolvimento de políticas e legislação e advocacia em desenvolvimento social e direitos humanos;
  • Experiência de trabalho com organizações comunitárias é uma vantagem.

Conhecimento Técnico:

  • Conceitos e políticas de igualdade de género, abordagens de programação de desenvolvimento comunitário transformadoras de género, SSRD, direitos da criança e direitos humanos em geral, capacidades analíticas e de comunicação, facilitação e defesa de direitos.

Habilidades:

  • Forte compromisso com os princípios de equilíbrio e equidade do Género dentro e fora do local de trabalho;
  • Excelentes habilidades de facilitação e capacidade de ministrar acções de formação;
  • Espírito de trabalho em equipa, busca por desempenho elevado, estabilidade emocional, resiliência, adaptabilidade e capacidade de lidar com o stress, forte iniciativa e automotivação, sensibilidade cultural e de género;
  • Excelentes habilidades de comunicação escrita e oral, com excelente domínio de Inglês e Português falado e escrito.

Ambiente/Condições de Trabalho:

  • Baseado em Nampula (distritos de Murrupula e Nacaroa).

Como se candidatar?

Os interessados que reúnem os requisitos acima mencionados, podem submeter os seus CVs, acompanhados de cópias de diplomas/certificados e carta de manifestação de interesse indicando como assunto “Coordenador(a) de Género do Projecto EGC“, através do correio electrónico: applications_hrd@wvi.org ate ao dia 27 de Abril de 2021.

Indique a fonte desta vaga na sua candidatura.

Somente os candidatos pré-selecionados serão contactados.

ALERTA

A WV-Moç não cobra nenhum valor monetário no processo de candidatura, selecção e apuramento dos candidatos às posições abertas nesta Organização. Para esclarecimento, contacte-nos através do telefone número +258 21 350 600.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *