Vaga para Conselheiro Leigo

Vaga para Conselheiro Leigo
Vaga para Conselheiro Leigo

29 junho, 2022

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

 

Objectivo:  O Conselheiro Leigo GBV vai implementar as actividades de campo para prevenir, mitigar e monitorar os potenciais riscos e impactos da Violência Baseada no Género relacionados com as actividades dos Projetos Central Térmica de Temane – CTT  & Temane  Energy Transmission Project – TTP.

Responsabilidades

  • Realizar actividades de engajamento comunitários nos locais selecionados;
  • Planificar e realizar oficinas comunitárias para disseminação de informação sobre os potenciais riscos de VBG associados ao afluxo de trabalhadores;
  • Planificar e coordenar programas de radio comunitários em colaboração com os membros do mecanismo multissectorial para disseminação de informação sobre disponibilidade de serviços de resposta a VBG no contexto multissectorial;
  • Realizar actividades de monitoria de riscos de VBG que incluem consultas comunitárias e inquérito a porta de saída par aos principais stakeholders;
  • Colaborar com os comités de ligação projecto – comunidade no seguimento e manejo de queixas que são veiculadas ao mecanismo de gestão de queixas e reclamações;
  • Realizar actividades comunitárias de divulgação do mecanismo de gestão de reclamações e suas portas de entrada;
  • Apoiar na criação de comités comunitários de manejo de casos de violência e exploração sexual relacionados Projeto integrado de Desenvolvimento de Estradas Secundárias;
  • Identificar actores comunitários que apoiem na implementação das actividades de campo;
  • Implementar as actividades de educação e informação sobre violência e exploração sexual nas comunidades, mecanismos de reporte de casos;
  • Realizar actividades de formação de trabalhadores das empresas concessionas locais e não locais
  • Preparar e apoiar na sensibilização sobre a resposta comunitária a violência exploração sexual na comunidade e ao assédio no local de trabalho;
  • Elaborar planos de actividades e respectivos relatórios de actividades semanais;
  • Promover e ter comportamento consonante com princípios de justiça social, cultura de não violência e respeito pelos direitos humanos nas suas comunidades, no local de trabalho e nos relacionamento com parceiros e intervenientes do projecto.

Qualificações e Requisitos

  • Nível médio de escolaridade;
  • Pelo menos 3 anos de experiencia na implementação de actividades comunitárias de saúde comunitária incluindo HIV/SIDA será uma vantagem;
  • Pelo menos 3 anos de experiencia em área de Violência Baseada no Género;
  • Capacidade de trabalhar em equipe e de forma extremamente proactiva e focado nos resultados;
  • Capacidade de trabalhar sob pressão com honestidade e princípios éticos e íntegros no tratamento de informação confidencial no manejo de casos de violência sexual e exploração sexual;
  • Capacidade de comunicação aberta e assertiva;
  • Capacidade de comunicação com fluência na língua local do distrito que for alocado é mandatório;
  • Capacidade de comunicação em  Português  verbal e escrito;
  • Conhecimentos básicos de uso de Tablet e smartphones;
  • Habilidades para realizar múltiplas tarefas e gerir efectivamente situações de pressão;
  • Honestidade;
  • Disponibilidade imediata;
  • Residir nos locais de implementacao e um criterio mandatorio.

Os candidatos interessados deverão apresentar uma carta de apresentação juntamente com o “Curriculum Vitae” detalhando as experiências relevantes e referências que possam ser consultadas para: hr-mozambique@jhpiego.org e indique o assunto: “Conselheiro Leigo, e o respectivo local”.

 

 

A data de encerramento da apresentação de candidaturas é 29 de Junho de 2022.

 

Local do posto:  Gaza –  Vagas (Manjacaze, Chibuto, Chokwe) Maputo Província  (Manhiça) Inhambane (Inhassoro, Funhaloro, Vilankulos);

 

NB: A Jhpiego não tolera nenhuma forma de exploração, assedio e abuso sexual .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.