Estudo de Viabilidade para o Estabelecimento do Centro de Excelência em Aprendizagem de Chinhamapere

Estudo de Viabilidade para o Estabelecimento do Centro de Excelência em Aprendizagem de Chinhamapere
Estudo de Viabilidade para o Estabelecimento do Centro de Excelência em Aprendizagem de Chinhamapere

23 setembro, 2022

Digite seu endereço de e-mail:  
Informamos que todas as oportunidades de emprego publicadas no site EMPREGO.INFROMOZ, sem excepção, não implicam qualquer custo para os candidatos

 

 

A TRANSFORMAÇÃO DO CENTRO DE FORMAÇÃO CHINHAMAPERE

UM ESTUDO DE VIABILIDADE PARA O ESTABELECIMENTO DE UM CENTRO DE

APRENDIZAGEM DE EXCELÊNCIA

 

 

 

Contract Title: Estudo de Viabilidade para o Estabelecimento do Centro de Excelência em Aprendizagem de Chinhamapere
Request for Applications (RfA)

Date

20 September 2022
Prazos 07 Octuber 2022
Duração 30 Days
Período para conclusão 15 October of 15 November 2022
Departamento responsável Programas e Mobilização de Recursos/Unidade de M&A
Detalhes para submissão de

candidaturas

careers@anda.org.mz

 

 

 

 

Termos de Referência

 

 

Contextualizaçao:

 

A Associação Nacional para o Desenvolvimento Auto Sustentado (ANDA) é uma organização local registrada em Moçambique que possuí 30 anos de experiência na prestação de serviços para mulheres e raparigas, órfãos e crianças vulneráveis e suas famílias, famílias pobres, populações-chave, mulheres rurais e homens, jovens, idosos para mitigar o impacto da pobreza em Moçambique. A missão da ANDA é fortalecer a resiliência de famílias carentes e grupos vulneráveis por meio de apoio integrado baseado em humanismo, respeito e confidencialidade.

Nos últimos 30 anos, a ANDA adquiriu experiências em vários trabalhos humanitários, como intervenções de saúde pública, como saúde materna e serviços de cuidados neonatais para mulheres, prevenção de HIV, populações-chave e homens, segurança alimentar e nutricional, programação de educação, água e saneamento básico, gênero e governança democrática. Além disso, a ANDA também promove os direitos da criança e a proteção da criança, acesso a serviços de prevenção de HIV/AIDS e violência baseada em gênero e violência sexual, saúde e nutrição materna, direitos de saúde sexual e reprodutiva de adolescentes, apoio psicossocial, fortalecimento econômico e construção de resiliência e parentalidade positiva serviços para crianças órfãs e vulneráveis, meninas adolescentes e mulheres jovens e suas famílias, com foco específico em alcançar populações-chave e fortalecer os sistemas públicos de educação e saúde.

 

 

 

Objectivos estratégicos: Fortalecer a capacidade de resiliência das famílias carenciadas e grupos vulneráveis em Moçambique através do aumento do acesso aos serviços básicos e informação das populações para acelerar o desenvolvimento auto-sustentável.

 

Areas prioritarias de intervençao na ANDA;

(i) Educação, (ii) Saúde, (iii) Segurança Alimentar e Nutricional, (iv) Governança Democrática e (v) Questões Transversais como Gênero, Mudanças Climáticas e apoio a COVs

 

Apostando no pilar estratégico da educação nas nossas áreas prioritárias, a ANDA pretende transformar o Centro de Chinhamapere num Centro de Excelência de Aprendizagem na Província de Manica e apoiar na reabilitação do centro de formação para lecionar diversos cursos de desenvolvimento humanitário, de entre eles a educação, saúde, gestão e monitorização de projectos e avaliação. Para isso, a ANDA procura os serviços de um consultor para realizar um estudo de viabilidade completo para ajudar a informar as decisões sobre o potencial apoio futuro para a reabilitação do Centro. O Chinhamapere foi outrora utilizado pela ANDA para ministrar cursos de formação vocacional em Manica e nesta conjuntura, a ANDA procura transformar o centro numa instituição de formação profissional e profissionalizante de pleno direito, pelo que exige que a instalação seja financeiramente viável e auto-sustentável para ser elegíveis para consideração para apoio. Portanto, a ANDA busca um estudo de viabilidade detalhado e independente do Centro de Excelência da  ANDA em Chinhamapere  (CEAC),  descrevendo o  business  case  para  o estabelecimento das operações, viabilidade, lucratividade e sustentabilidade do Centro, e as condições sob as quais o business case funcionaria.

 

Embora a questão de preocupação imediata seja se é rentável investir na reabilitação e transformação do Centro Chinhamapere, vários fatores adicionais precisam ser considerados para determinar se a CEAC pode se tornar financeiramente autossustentável. Dadas as crescentes e não atendidas demandas de formação nas necessidades de educação e mercado de trabalho de Moçambique, a sustentabilidade da CEAC dependerá da governança e gestão do centro, uma estratégia de formação abrangente, pessoal e

 

financiamento adequados, política nacional, acessibilidade do mercado e comercialização dos cursos a ser oferecido.

 

 

 

PURPOSE OF THE STUDY

 

O objetivo da Avaliação de Viabilidade é realizar um estudo de viabilidade detalhado e independente do CEAC para informar as decisões da equipa de gestão da ANDA sobre o potencial apoio futuro ao Centro. A avaliação determinará se um business case pode ser feito para o estabelecimento do centro de treinamento e sua sustentabilidade, bem como recomendar a(s) opção(ões) mais econômica(s) para melhorar e manter a infraestrutura física, recomendações sobre cursos, estrutura de taxas, comparação com outras instituições afins, requisitos de certificação, mapeamento de stakeholders e análise de políticas que regulam as instituições de treinamento e seu credenciamento.

 

As atividades específicas incluirão:

  • Caracterização do uso atual do Centro.
  • Oportunidades (lado da procura e oferta das necessidades de formação em Manica).
  • Natureza da formação, duração, número de formandos, tendências recentes.
  • A identificação de necessidades e oportunidades de formação não atendidas atualmente em Moçambique ou África Austral nas áreas de gestão de projetos, monitoramento e avaliação, formação de professores, enfermagem, inglês como segunda língua, Curso da Cruz Vermelha para Trabalho de Cuidado Comunitários) compatível com o desenvolvimento comunitário e outros cursos baseados em TIC e muitos cursos de formação profissional (EFP), como mecânica, construção, etc.).
  • A identificação de questões e opções de investimento no Centro, constrangimentos à conceção ou implementação de uma estratégia comercial para o Centro decorrentes do ambiente político, jurídico, organizacional e financeiro em que a escola opera;

 

Um roteiro de medidas para atualizar o Centro Chinhamapere para atender aos requisitos de viabilidade comercial, incluindo:

 

  • Objetivos de  curto  e  longo  prazo  para  o  desenvolvimento  de  um  centro  de  treinamento multifacetado.
  • Definição dos requisitos funcionais e inter-relações entre as áreas de atividade (considerando eficiência e usos múltiplos, segurança, fluxos de trabalho, cronogramas).
  • Atividades (atuais e propostas) e os espaços funcionais necessários.
  • Áreas secundárias e de apoio (cozinhas, depósitos, abluções, dormitórios etc.).
  • Um modelo de gerenciamento de instalações apropriado.
  • Análise de requisitos financeiros para as opções recomendadas de viabilidade comercial.

 

Uma identificação preliminar de oportunidades para criar um “Centro de Excelência” em Manica, Moçambique com potencial para ser transformador para o futuro da aprendizagem relacionada com o desenvolvimento em Moçambique e região, na forma de um “roteiro” de um processo potencial:

  • Como construir consenso em torno de uma visão.
  • Como identificar campeões no governo, sociedade civil e entre potenciais doadores.
  • Como identificar mercados potenciais a serem atendidos e disposição a pagar.

 

ABORDAGEM TÉCNICA

 

ETAPA 1: DESENVOLVIMENTO DO PEDIDO DE AUTORIZAÇÃO DE ATIVIDADE 1 Dias

 

Com base na reunião inicial e discussão com a ANDA e o Consultor para refinar os ToRs, metodologia a ser usada pelo consultor e acordar os resultados. Esta Reunião descreve os antecedentes, a abordagem técnica, bem como o cronograma e o orçamento previstos para a avaliação. O ToR serve como um documento de trabalho e pode ser refinado e editado de acordo com os comentários e feedback da ANDA.

 

Com base no feedback, a equipe da ANDA reconciliará os comentários e as edições.

 

ETAPA 2: REVISÃO DE MESA E ESTUDO DE BENCHMARKING 5 Dias

 

2.1 Consultas iniciais com a ANDA: Após a finalização do Tors, haverá uma reunião com o consultor da ANDA para finalizar o plano e cronograma de trabalho.

 

2.2 Revisão documental e entrevistas com as partes interessadas: A equipe de consultores realizará uma revisão da literatura, dados e relatórios disponíveis e entrevistará as principais partes interessadas por telefone. Entregáveis incluirão:

 

  • Avaliação preliminar das necessidades de várias partes interessadas (ou seja, setor privado, setor público, acadêmico e ONGs).
  • Análise SWOT preliminar da operação atual Centro de Chinhamapere.
  • Documentação das opções de treinamento atuais disponíveis em outras instituições de treinamento e análise de lacunas nas ofertas.

 

2.3 Estudo de benchmarking nacional: Rever e identificar uma amostra representativa de instalações semelhantes em Moçambique. Com base nessa revisão, faça uma revisão documental, entrevistas com informantes-chave e discussões de grupos focais para avaliar as melhores práticas em 1) infraestrutura, 2) abordagens de treinamento e as ligações entre treinamento e desenvolvimento institucional eficaz e 3) modelos de negócios e preços de serviços. As entregas incluirão um estudo de referência nacional avaliando as práticas atuais em infraestrutura, capacitação e viabilidade comercial.

 

ETAPA 3: DESENHO DA PESQUISA E PREPARAÇÃO DO TRABALHO DE CAMPO 7 dias

 

3.1 Desenho da Pesquisa: Com base no resultado da Etapa 1, o consultor desenvolverá uma metodologia e um instrumento de pesquisa para entrevistas com informantes-chave (KIIs).

 

3.2 Identificação das partes interessadas: O consultor identificará uma gama diversificada de partes interessadas prioritárias, incluindo funcionários da ANDA, Ministério da Educação, Saúde e doadores, atores do setor público, outros parceiros de desenvolvimento, atores do setor privado, ONGs e instituições acadêmicas.

 

3.3 Pesquisa de Mercado (Demanda e Oferta de Necessidades de Treinamento): Será realizada uma pesquisa de mercado a partir de clientes potenciais, necessidades de treinamento, lacunas do mercado de trabalho e cursos mais rentáveis a serem oferecidos, duração e tipo de certificação necessária.

 

ETAPA 4: TRABALHO DE CAMPO E MESA REDONDA DE PARTES INTERESSADAS 7 Dias

 

Durante um período acordado, o consultor irá realizar KIIs e selecionar FGDs em Manica e Chimoio (a ser acordado com a ANDA). A equipe começará e terminará com briefings de início e saída com a ANDA.

 

O trabalho de campo abrangerá:

 

4.1 Revisão das instalações: Uma revisão das instalações abordando a eficácia atual do Centro, sua capacidade institucional (incluindo possíveis ofertas expandidas), custos de operação e manutenção, acesso a recursos humanos, principais desafios que podem inibir a operação eficaz e a infraestrutura física do Centro. Isso envolverá uma inspeção das instalações, revisão das qualificações do pessoal e áreas de especialização,  revisão  do  orçamento operacional do  Centro e  um escopo de  programas/cursos  de treinamento anteriores.

 

4.2 Revisão do ambiente propício: Uma avaliação do ambiente propício para a introdução, expansão de ofertas, incluindo ofertas comerciais, de acordo com a lei e política de Moçambique e tendo em conta a política de educação em evolução e o plano estratégico da ANDA. Isto incluirá a relação entre o CEAC e o Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério da Juventude, etc., e a disponibilidade de opções para modificações na governação e gestão do Centro. A relação entre o Centro e as principais partes interessadas que trabalham no setor da educação também será examinada.

 

4.3 Avaliação das necessidades de formação:  Uma análise  das necessidades  de formação para Moçambique irá  explorar  as  necessidades  e recursos  da  região  envolvente  na  província de  Manica, necessidades educacionais como enfermagem, formação de professores, gestão de projectos, monitoria e avaliação e outros cursos de EFP. Isso considerará as condições socioeconômicas e a necessidade de inclusão social, incluindo as necessidades de treinamento das mulheres e a questão das oportunidades de emprego para os jovens. Isso será realizado por meio de entrevistas com autoridades governamentais e intergovernamentais, representantes da sociedade civil e representantes das operações de instituições de ensino privado. Para áreas fora de Manica, a avaliação será apenas preliminar, com base na informação adquirida através da documentação existente, questionários e entrevistas telefónicas.

 

4.4 Avaliação de opções de financiamento: Uma avaliação inicial de fontes alternativas de receita e instrumentos de financiamento por parte de atores do setor privado, ONGs, doadores e governo também será considerada. Informada por exemplos de instalações semelhantes na região e motivada com base nos resultados da análise das necessidades de formação (4.3), a equipa procurará identificar opções para melhorar o desempenho financeiro do Centro, incluindo a oferta de cursos regulares adicionais com um número mínimo garantido de participantes pagantes ou financiados, ou fazendo a transição para uma entidade financeiramente independente por meio de investimento público ou privado.

 

ETAPA 5: ANÁLISE DE SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA 5 dias

 

O relatório final incluirá uma discussão sobre medidas de sustentabilidade financeira. A análise de sustentabilidade financeira considera as previsões de custos e receitas em cenários alternativos e demonstra como as fontes de receita se comportam em relação a vários custos de operação e manutenção, incluindo, não limitado a mão de obra, material e capital de rotactivo. A análise explora os níveis necessários de utilização da capacidade e/ou receita para garantir a sustentabilidade financeira da instalação. Essa análise ajudará as partes interessadas a entender melhor as implicações organizacionais e econômicas das diferentes opções operacionais para a instalação.

 

ETAPA 6: RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE VIABILIDADE 5 dias

Dentro de duas semanas da conclusão do trabalho de campo, o consultor produzirá um relatório preliminar de avaliação de viabilidade. Isso incluirá, mas não se limitará a isso:

 

Relatório principal:

 

  • Um resumo executivo.
  • Histórico e metodologia.
  • Uma avaliação do estado atual do Centro.
  • Identificação de  opções  de  curto  prazo  para  atualizar  o  Centro,  com  ênfase  na  viabilidade econômica.
  • Projeto de Conceito Preliminar.
  • Recursos necessários para alcançar essas opções.
  • Possíveis desafios e possíveis soluções.
  • Uma análise de viabilidade financeira.
  • Papéis de partes interessadas em potencial definidos para cada opção.
  • Uma revisão  das estratégias que outras  entidades utilizaram  para  implementar atividades  de rentabilização semelhantes.
  • Conclusões e Recomendações incluindo uma lista de cursos propostos a serem ministrados no

Centro.

 

Requisitos:

 

Um grau avançado em ciências sociais, economia, educação, ciência política, estatística, antropologia e qualquer qualificação relacionada com um mínimo de 7 anos de experiência na realização de estudos de viabilidade, linha de base, pesquisa social e monitoramento e avaliação. O consultor deve ter habilidades em análise financeira, programação educacional, planejamento de projetos, análise de custo-benefício e sustentabilidade. Ampla experiência em desenvolvimento de estratégia e assessoria no desenvolvimento de projetos e desenvolvimento de negócios em Moçambique e região. O consultor deve ter excelentes competências linguísticas em Inglês e Português e ter uma ampla compreensão do sector da educação de Moçambique, ambiente político e contexto socioeconómico da Província de Manica.

 

Como aplicar:

 

Indivíduos ou empresas qualificadas que estejam interessadas em se candidatar devem apresentar uma proposta técnica e uma proposta financeira separada detalhando todos os custos incluídos da realização do estudo de viabilidade, como diárias, trabalho de campo e transporte. Envie currículo(s) ou perfil da empresa, pelo menos 2 relatórios de estudos de viabilidade que realizou nos últimos 3 anos e 3 referências rastreáveis com seus detalhes de contato. Enviem as vossas candidaturas para  careers@anda.org.mz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.